domingo, julho 27, 2008

o homem é verso,
submerso no estrago.

e o trago,
eu levo no canto escondido
do abrigo.

nada está perdido.
subversão.

o amor é diversão.
entrada secreta
do labirinto.

nem tudo
eu sinto.
escreva você.

me basta esquecer.

3 comentários:

Má índole para os plácidos. disse...

Gosto do que escreve. Sua imagem? Os v�deos? Me intressa versar sobre eles. At�.

Nilo Neto disse...

e eu devia acreditar em quem? lewis carrol? huxley? o jornalismo gonzo? podes me olhar com a lente do coelho, gritar que me cortem a cabeça. agora do que era feito o chá, isso é segredo que levo comigo pro além. e aquém.

Má índole para os plácidos. disse...

quem? coitado do segredo, não o leve para tão longe. lá onde ele não tem razão de existir.